Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.

Imprensa golpista que mobilizou os fascistas comemora atos contra Bolsonaro na capa dos jornais

Depois dos atos contra Bolsonaro realizados no sábado em todo país e em diversos lugares do mundo, a burguesia golpista comemorou em todas as capas de seus jornais a manobra eleitoral que saiu vitoriosa. O apoio da imprensa burguesa serve como uma demonstração de que não se trata de uma luta efetiva contra o fascismo e simplesmente um movimento eleitoral artificial de repúdio ao Bolsonaro como uma forma de legitimar a vitória de um candidato impopular da direita imperialista, como Geraldo Alckmin do PSDB.

Muitos setores da esquerda pequeno-burguesa, inclusive, já declararam que contra Bolsonaro votariam em qualquer um, inclusive no Geraldo Alckmin. Por outro lado os golpistas estão muito calmos em seus jornais e os militares já ameaçaram intervir caso o resultado não fosse favorável a eles. Isso indica que, por detrás de toda manipulação da direita, que é imensa nestas eleições, a política deles está se concretizando cada vez mais na situação política.

Dessa forma, a campanha da imprensa capitalista está se saindo vitoriosa e a maior prova disso foi ter conseguido mobilizar grandes atos em todo mundo, unindo setores centristas da esquerda, como o PCB, o PSOL e o PSTU, além de militantes menos conscientes da luta contra o golpe. Iremos expor aqui a festa realizada pela burguesia logo após os atos.